Por que temos tão poucos artistas plásticos cristãos?

BlogUlt_04_05_15_Guarda_chuva
Por Rafaela Senfft
A produção artística na comunidade cristã é ainda incipiente no campo das artes plásticas. Há muito tempo os cristãos se alienaram dessas práticas artísticas, talvez porque não tenham conseguido agregá-las à vida cristã comunitária nem incluí-las no âmbito da expressão estética do Reino de Deus. As preocupações em preparar-se espiritualmente para a volta de Jesus, abstendo-se de tudo o que considerava “secular”, bem como o cuidado para não contaminar-se com o “mundanismo’, acabou jogando no cesto do secularismo muitas coisas que refletiriam a glória de Deus. Muitas expressões musicais, por exemplo, que falam da natureza, da existência, dos sentimentos humanos, foram desprezadas pelos ouvidos cristãos porque foi-lhes ensinado a suprimir o que era “terreno” em troca da transcendência. Com isso, perdeu-se a oportunidade de expandir o conteúdo do louvor literal. Acontece que a ausência desses elementos que muitas vezes são negligenciados em função de um temor de se aliar ao secularismo, como a percepção e a reflexão sobre as coisas naturais e existenciais, resulta num esvaziamento inóspito do “patamar superior”, pois faltam elementos e recursos criativos; e a ideia de céu cai naquele imaginário clichê monocromático que consiste em anjinhos tocando harpa sobre nuvens.
Um dilema histórico pode nos ajudar a desenvolver este raciocínio. Desde quando o imperador Constantino instituiu as Basílicas Romanas como locais de culto cristão, decorar ou não as igrejas foi um assunto amplamente discutido. A decoração das basílicas dependia de quão iconoclastas os papas eram. Alguns viam as imagens com parcial importância, pois estas serviriam a fins didáticos, a maioria da população não sabia ler e as cenas bíblicas desenhadas nas paredes ajudariam estas pessoas a conhecer a narrativa cristã. Outros pensavam na arte como reflexo da glória de Deus, por ser um talento dado pelo próprio Deus, refletia Seu poder vocacional sobre homens a fim de glorificá-lo, e ainda na própria noção do Belo como uma virtude elevada, o resplendor das formas e cores seriam símbolos da glória divina, e a arte serviria como veículo transportador até à transcendência. Os iconoclastas temiam que as imagens se tornassem como “bezerros de ouro” utilizados para a prática da idolatria, tomando o lugar de Deus. Os protestantes brasileiros acabaram se aproximando desta ultima idéia e o resultado disso foi uma pobreza estética que inibe a imaginação. Fomos privados de um aprendizado simbólico que produziria em nós um repertório riquíssimo de significados. Por causa desta privação, nos tornamos pouco imaginativos e muito pragmáticos; e, portanto, tão pouco ligados à ideia de eternidade (pois pensar na eternidade requer materiais imaginários e simbólicos complexos). Talvez por esta ausência, haja também tanto desinteresse pela narrativa bíblica, principalmente pelo Antigo Testamento. A imaginação é algo essencial na saga dos heróis da fé. Com ela é mais prazeroso habitar na História e se deixar fruir com ela.
Penso o quanto é importante uma educação simbólica e artística na escola (e por que não na igreja?), pois ela tem o poder de trazer estes recursos que enriquecem a vida. Vida com Deus requer imaginação! A arte tem o poder de fazer fruir o pensamento, ela serve para desenvolver uma visão de mundo menos formatada; ela serve como uma forma de transformar pedras em coelhos, tesouras em corujas. Arte serve para manter acesa a chama do imaginário, a única que propõe uma dança em meio a situações mais conflitantes da vida; é aprender a ter leveza, a ver respostas e soluções no infinito, é atravessar as paredes do materialismo para buscar respostas necessárias à condição humana.
Excluir das manifestações estéticas o sentimento autêntico humano ou o cheiro da flor não é servir ao mundanismo, pois o próprio Deus permitiu que ambos existissem. Não decorar as igrejas ou não se deliciar na tinta fresca sobre a tela por causa de uma interpretação equivocada de idolatria não é se alienar, ao contrário, se Deus é tão rico em sua criação, então por que não celebrar e levá-la de uma forma instigante as outras pessoas? Expressar artisticamente é amar, quando se faz isso dentro de uma ordem lógica inteligente; a arte pode falar da dor, mas deve trazer a esperança, pois a arte do cristão precisa refletir sua visão de mundo. O artista não precisa representar apenas anjos, santos ou Jesus crucificado; o artista cristão precisa utilizar da arte como uma seta que aponta para um Novo Reino, provocar uma centelha de esperança do coração das pessoas. O artista cristão deve ensinar o outro a descansar, deleitar, a se entregar a um novo mundo que foi inaugurado por Cristo de onde emana a fonte de toda a beleza e que ao olhar uma obra de arte tão arrebatadora por sua beleza, imaginar que um dia adentraremos num lugar tão mágico quanto!
A arte, quando pautada numa visão de mundo correta dentro do relacionamento com Deus, é capaz de comunicar coisas grandiosas, desvendar tesouros escondidos. Mas é importante que o artista vivencie experiências estéticas e busque conhecimento para que, com um olhar permeado da graça de Cristo, possa assumir uma produção responsável.
A produção artística no Brasil é incipiente, mas está acontecendo. Deixo minha sugestão de uma literatura imprescindível para todos os artistas cristãos: A Arte Moderna e a Morte da Cultura, de Hans Rookmaarker. É um livro elementar para a busca de um conhecimento estético complexo. Rookmaarker faz uma leitura da arte na história com um olhar redentivo, e, a partir deste conhecimento, aponta diretrizes de uma arte de quem busca um cristianismo que integra trabalho, vocação, missão e relacionamento através da arte.
• Rafaela Senfft é artista plástica e professora de Historia da Arte. É membro da Igreja Esperança, em Belo Horizonte (MG).

Dicas e galerias do Shutterstock

 
Conteúdo que o Shutterstock me mandou via email.
 
Os dois primeiros são dicas e os dois últimos links são galerias de foto para inspiração e curiosidade:
 
 
 
Etiquetas:
Foto de comida/alimento, criatividade, inspiração para artes gráficas
Creatividad, inspiración para la fotografía, fotografiar

Christian Comics Brasil / Missão HQ!

 
 
 
A casa das HQs cristãs na internet!” assim se auto-intitula o site Missão HQ!, o qual publica quadrinhos cristãos de produção própria e divulga quadrinhos cristãos de terceiros.
 
O site também divulga eventos relativos aos quadrinhos e ainda conta com um blog onde publica entrevistas, análises/reviews de quadrinhos, quadrinhos específicos para evangelização através de HQs, um índice de artistas cristãos e uma lista de outros sites cristãos de histórias em quadrinhos. Também há uma seção com textos para reflexão e outra com videoclipes de músicas cristãs.
 
Siga também o Missão HQ! em:
 
Etiquetas:
Tirinhas cristãs, mangás cristãos
Historietas, comics, mangas cristianos, imágenes cristianas, para evangelismo, evangelizar
 

123 Royalty Free

 
image
 
 
123 Royalty Free é um bom banco de imagens que oferece tanto material gratuito como pago. Já o divulgamos antes aqui no blog; porém, de lá para cá o site passou por alterações de visual e na forma como oferece imagens gratuitas. Este post vem mostrar como o site funciona atualmente.
 
O site está com muitas novidades legais e uma delas é a disponibilidade de uma versão em português. Digite o endereço original do site (www.123rf.com) e ele automaticamente vai te levar para a versão em português (http://br.123rf.com/).
 
Há duas formas de obter coisas gratuitas do 123RF. Vamos à primeira. Na página inicial, role a tela até o final e clique em Imagens Grátis.
 
 
image
 
 
Na próxima página (imagem acima) você pode escolher qual tipo de conteúdo busca: imagens (fotos e vetores) ou artes digitais feitas no Photoshop (ao baixar imagens dessa galeria, você recebe o arquivo PSD e a versão JPG). Os arquivos de áudio não são gratuitos. A quarta opção é ver a seção Imagem em alta gratuita da semana. Lá eles postam uma ou duas fotos de alta qualidade que ficam disponíveis para download gratuito por um pequeno espaço de tempo. Visite o site periodicamente para baixar imagens dessa seção.
 
O uso das imagens gratuitas é regido por uma licença específica, a Licença de Imagens Gratuitas, listada nessa página junto com todas as outras licenças que o site usa. Já as imagens da seção Imagem em alta gratuita da semana são regidas pela Licença Padrão. Veja uma tabela resumo bem explicativa do que pode e não pode ser feito com as imagens de cada tipo de licença visitando a página Resumo dos Usos e Tipos de Licença.
 
Outra forma de obter coisas gratuitas do site é registrar-se nele, criando uma conta de usuário. Dessa forma, você receberá periodicamente um email onde vem o link para baixar uma foto, um vetor, um arquivo de áudio e um arquivo de vídeo. Quando receber um desses emails fique atento, pois o download não fica disponível por muito tempo. O site não deixa claro a qual licença esse conteúdo enviado por email está sujeito.
 
 
Etiquetas:
Repositório de imagens, fotos, fotografias gratuitas, gráficos vetoriais
Banco de imágenes, fotografías,gráficos vetoriales, gratis
 

Pixar libera uso grátis de software usado nos efeitos de ‘Star Wars’ e ‘O Senhor dos Anéis’

gollum-downloads
software de renderização RenderMan, criado pela Pixar e utilizado em todas as animações do estúdio americano, foi liberado para uso gratuito não comercial, o que inclui projetos pessoais, educativos e pesquisa. A abertura da licença do programa já era aguardada desde o ano passado, e finalmente o download gratuito foi disponibilizado.
Além de ter sido um dos elementos tecnológicos mais importantes no sucesso da Pixar, e de ter dado vida a personagens de filmes como Toy Story, o RenderMan também foi licenciado a outros estúdios. Os efeitos visuais de grandes sucessos de bilheteria como os mais recentes episódios da saga Star Wars e a trilogia O Senhor dos Anéis foram renderizados com o software.
O RenderMan foi também o primeiro programa na história a vencer um Oscar técnico especial, por sua contribuição no avanço de técnicas de animação.
É possível fazer o download “isolado” do software, mas ele funciona também integrado com pelo menos dois plugins, o Maya da Autodesk e o Katana da The Foundry.

Repositório virtual disponibiliza 75 mil arquivos em domínio público


A Pond5, site que comercializa imagens, áudios e vídeos, colocou no ar um projeto que deixa à disposição ao menos 75 mil arquivos sob domínio público. A seleção representa menos de 1% do acervo, mas conta com pérolas da história audiovisual do mundo, como trechos do filme Viagem à Lua (1902), de George Meliés; imagens das Grandes Guerras e discursos de personalidades como Winston Churchill e John Kennedy.

Segundo a empresa, a coleção tem 5 mil vídeos inéditos, digitalizados pela Biblioteca Nacional de Washington D.C. (loc.com). "Por muitos anos, todo esse conteúdo incrível de domínio público esteve trancado e inacessível ao produtor de conteúdo", disse o cofundador do Pond5, Tom Bennett.

A Pond5 é lider no segmento de banco de vídeos (com 3,3 milhões) e tem como concorrentes os sites Shutterstock (com 2,4 milhões de vídeos), Getty Images (1,7 milhões) e Videohive (127 mil). Além deles, há iniciativas de bancos de imagens e vídeos em domínio público ou licença livre (Creative Commons) como o Archive.org, Wikimedia Commons e sob o projeto The Commons, do Flickr.

O acervo livre do Pond5 pode ser acessado em http://pond5.com/pt/free  

Via http://brasilemfolhas.com.br/

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails