Mais de 550 mil vídeos históricos chegam ao YouTube

 
A Associated Press, a maior e mais antiga agência de notícias do mundo, junto com a British Movietone, um dos maiores arquivos de cinejornais do mundo, adicionou ao YouTube uma série de mais de 550.000 vídeos digitalizados de acontecimentos históricos, o que corresponde a cerca de 1.000.000 de minutos de vídeos de notícias mundiais históricas!
 
Cada um dos arquivos citados acima está em um canal diferente dentro do YouTube; no entanto, podem haver vídeos duplicados, isto é, alguns vídeos podem aparecer em ambos os canais.
 
Entre os acontecimentos históricos que podem ser encontrados nas coleções estão o terremoto de São Francisco (1906), o bombardeio japonês a Pearl Harbor (1941), o discurso de Benito Mussolini chamando o mundo à paz (1931), Londres reverenciando  o embaixador alemão com a saudação nazista (1936) e o presidente dos Estados Unidos George W Bush desviando-se de um sapato atirado por um homem enquanto ele falava em uma conferência com o primeiro ministro do Iraque em 2008. Vídeos da vida de famosos, como, por exemplo, Charlie Chaplin e Marilyn Monroe também podem estão lá. Momentos do esporte, entretenimento, extremos do clima, inovações tecnológicas e alguns momentos bizarros da história são também assuntos das coleções.
 
A seguir, os links para cada canal e seus vídeos de boas-vindas (com parte dos textos de apresentação).
 
 
 
 
O arquivo completo da AP está agora disponível no YouTube. Novo material é adicionado a cada dia.
 
 
 
 
 
O arquivo completo do BM está agora disponível no YouTube. Sinta-se livre para explorar, compartilhar e incorporar os vídeos de nossa coleção que vão de 1895 a 1986.
 
 
Observação importante: O uso desses vídeos dentro de vídeos produzidos por nós (como montagens, por exemplo) necessita de obtenção de autorização da parte de cada Canal. Visite os respectivos sites (links no início do post) para entrar em contato neste caso.
 
Enfim, trata-se de um excelente acervo de conteúdo que pode ser usado para fins educacionais/de instrução, quer seja dentro, quer seja fora da igreja, com a finalidade de recordar nossa história e/ou ilustrar assuntos discutidos numa apresentação.
 
Com informações de wwwhat's new e The Guardian.
 
 
Etiquetas:
Video, película, documental
 
 

Dicas, tutoriais, notícia, inspiração e vetores para download

 
Mais uma coleção de links que recebi, via email, do Shutterstock, Rijksmuseum e de outras fontes.
 
Guias, tutoriais e dicas:
Inspiração, ideias:
Vetores gratuitos para baixar
  • Pacotes de vetores gratuitos do Vector Stock (arquivos nos formatos PDF, AI e EPS): 150 elementos de design (ornamentos) esboçados à mão, 9 texturas em aquarela, 17 designs/desenhos florais, 8 logotipos comerciais ao estilo antigo (vintage) e 50 ícones relacionados a coisas de escritório.
 
Notícias, informações e curiosidades:
 
 
Etiquetas:
Criatividade, inspiração para artes gráficas
Creatividad, idea, inspiración para la fotografía, fotografiar, arte gráfico, artes gráficas
 

Outra forma de incorporar fotos do Instagram em uma página da web

 
 
 
Além da forma que mostramos nesse outro post, há outro caminho para inserir fotos e vídeos do Instagram em seu blog/website. Isto é conseguido através do site Embed Instagram (imagem acima).
 
Os passos para incorporar/embutir a foto/vídeo são simples, descritos a seguir:
 
1) Acesse o site do Instagram através de um navegador.
 
2) Acesse a conta/perfil que tem a foto que você deseja usar ou acesse diretamente a foto, caso já tenha seu link em mãos. Exemplo de conta: http://instagram.com/marscuriosity, a conta da NASA com as fotos do robô Curiosity Rover, que se encontra em Marte.
 
3) Vá até a fotografia em que você está interessado. É a mesma conta e foto usada no outro post.
 
 
 
 
4) Copie o link/URL que aparece na barra de endereços do navegador. No caso da imagem acima o link é https://instagram.com/p/wXv-UhE350/?taken-by=marscuriosity. Remova a parte /?taken-by=marscuriosity e lhe restará https://instagram.com/p/wXv-UhE350. Vá até site Embed Instagram e cole o link na caixa INSTAGRAM URL e clique no botão Generate Embed Code.
 
5) Copie o código HTML que será gerado (aparecerá logo acima da imagem). Abra o código HTML da página de seu website/post de blog e cole-o no local onde você quer que a imagem apareça. Veja abaixo como ela aparece e compare com a forma exibida pelo método indicado no outro post.
 
 
Camadas de rochas sedimentares em Marte (Mars Curiosity em instagram.com/marscuriosity)
While investigating the lower rock layers (~500ft/150m) of Mount Sharp (#AeolisMons), #Curiosity used its #FocusMerge technology to obtain a clear closeup image of the sedimentary rock layers. It is believed that these layers were once part of a lake bed tens of millions of years ago. This #MAHLI color focus merge was performed by Curiosity itself on Sol 828 (2014-12-05 03:05:40 UTC) by @marscuriosity
 
 
Aqui, como no outro método, o código HTML, por padrão, adaptará a largura da foto à largura da página de seu website ou à largura da coluna de posts de seu blog. Para exibí-la com um tamanho menor, procure no código HTML obtido os trechos "width: 100%" e "width='612' height='612' ". Altere a porcentagem para o valor que você quiser  e depois aplique-a aos valores dos campos width e height lembrando de arredondá-los para o inteiro mais próximo. Ou, então, primeiro altere os valores de width e height (por igual, para que a foto permaneça quadrada tal como é no Instagram) e depois calcule a porcentagem de redução no tamanho da imagem e escreva-o no lugar de 100 no campo "width: 100%". No exemplo acima reduzimos a porcentagem para 70%, o que resultou em width e height iguais a 428 pixels.
 
O texto de legenda vem junto com a imagem, como você pode ver no exemplo acima. Recomendamos não remover qualquer parte dele, principalmente o link final que aponta para o autor da foto. Mas se você quiser, pode traduzir a legenda. Imagino que isto não lhe trará problemas.
 
A foto não virá, entretanto, com texto algum no campo text alt do código HTML, o campo onde pomos o texto alternativo que aparece quando há falha no carregamento da imagem de uma página web. Você deve fazer isto manualmente, assim como fizemos na imagem de exemplo acima.
 
 
Etiquetas:
Inserindo fotos, fotografias, do Instagram em blogs, blogues, websites, páginas web
Como usar fotos, fotografías, de Instagram en blogging, blogs, sitios web, páginas web
 
 

Inscrições abertas para o III Festival Nacional de Cinema Cristão




INSCREVA SEU FILME
Polyanna Spínola Dias (www.cinemacristao.com.br)

O Festival Nacional de Cinema Cristão (FNCC) está entrando em sua terceira edição. Em 2015, a grande novidade é que além das categorias de curtas, médias e longas metragens, documentários, animação, humor cristão e séries, os filmes estrangeiros poderão participar do FNCC, que abrirá inscrições no dia 1 de maio e encerará no dia 30 de junho.

O regulamento e todas as orientações de envio das obras audiovisuais estarão disponíveis no site www.cinemacristao.com.br no dia 1 de maio, quando começaremos a receber as inscrições. Os produtores e diretores que participaram das duas edições anteriores poderão inscrever novas produções.

A Comissão Julgadora, que é formada por profissionais de cinema, selecionará os três melhores filmes de cada categoria e estes vão concorrer a uma estatueta. O ganhador só será anunciado no dia do evento, que está agendado para acontecer em outubro e já tem a presença musical confirmada de Alexandre Dias, Cristina Mel, Ilana e a Banda dos Bichos, Mariana Ava e Ministério Sarando Terra Ferida.

Dois dias antes da festa de premiação, acontecerá a Mostra de Cinema com debates, palestras e mesa redonda com grandes profissionais de cinema. A Mostra será aberta ao público.

O evento é uma produção da Agenda Cultural Brasil sob a direção da produtora cultural Veronica Brendler. Há três anos, ela iniciou esta grande festa que vem ganhando repercussão em todo o país, já que os profissionais cristãos ligados ao cinema tem ganhado ainda mais reconhecimento e projeção em seus trabalhos ao serem premiados e conquistarem estatuetas em uma verdadeira noite de gala.

Edições anteriores

A 1ª edição do FNCC aconteceu no dia 26 de outubro em 2013, no Rio de Janeiro. Premiando 14 categorias, no estúdio da Rede Boas Novas de Televisão, o evento foi transmitido ao vivo para 4 continentes e com link em tempo real também pela internet. Pessoas de toda parte do Brasil e até do exterior assistiram o festival que seguiu o estilo do tapete vermelho do Oscar americano. Foram inscritas 140 obras cinematográficas e premiados os melhores profissionais em 14 categorias de longa metragem, curta metragem, documentário, animação e vídeo clipe. O longa-metragem “O valor de um sonho” ganhou sete categorias. Os vencedores ganharam R$ 1 mil e uma estatueta criada pelo artista plástico Osvaldo Gaia com a base em acrílico, a Bíblia em madeira, a silhueta em fita de película e a cabeça um carretel. A homenagem de Gaia mostra que todos os projetos, roteiros e produções precisam surgir da Palavra de Deus e ao ser aberta e lida ela serve de inspiração e direção para o corpo que a executa (os profissionais).

“Muitos profissionais do mundo produzem filmes fomentando valores contrários à Palavra de Deus e embrulham em papel de presente e o entregam ao público, influenciando milhares de pessoas. Elas não sabem o que tem dentro e compram pela embalagem. Nós temos a pedra angular – que é Jesus – e muitos O embrulham em um jornal velho. Que nossas produções sejam com excelência para Àquele que é digno de todo louvor”, explica Verônica.

Já o II FNCC aconteceu no Teatro Ipanema, em novembro de 2014, e contou com a presença de diversos profissionais dos meios de comunicação e personalidades nacionais e internacionais. Em suas duas edições, a premiação foi um evento fechado e teve como objetivo principal premiar os melhores profissionais em suas categorias, além de informar e também estimulá-los a produzirem obras com mais qualidade para disseminar os valores cristãos e fomentar a cultura brasileira.

O longa metragem “Metanoia”, que ganhou oito estatuetas, também terá o filme exibido no Gideon Media Arts Conference and Film Festival, em seu próximo festival nos EUA e o diretor do filme, Miguel Nagle, estará presente no evento. O Gideon é um dos maiores festivais de cinema cristão.

O evento também contou com uma convidada especial, a roteirista Vivian de Oliveira, que escreveu as minisséries inspiradas em histórias bíblicas que são sucesso na Rede Record de Televisão e foi homenageada na ocasião.

Os vencedores ganharam R$ 1 mil e uma estatueta criada e doada pelo diretor, cantor e produtor musical de trilhas sonoras, Moses Gomes. Moses também produziu todas as trilhas para o Festival. As estatuetas folheadas a ouro tinham uma base em acrílico resistente, como a Bíblia, que representa o alicerce do cineasta cristão; a silhueta em fita de película presenteando o corpo do cineasta e um carretel, que representa a cabeça do cineasta cristão. A homenagem do artista mostra que todos os projetos, roteiros e produções surgiram a partir do momento em que o cineasta tem a sua cabeça tocada pelo Espírito Santo de Deus, neste ato representado pelo pombo que vem gravado no rolo (carretel). Na Bíblia vemos uma ponta de folha solta. Moses Gomes, neste ato, quis deixar simbolizada a importância de se abrir, manusear e estudar a Palavra de Deus, como inspiração ao cineasta cristão.

Confira como foi abertura da 2ª edição realizado no Teatro Ipanema!
https://www.youtube.com/watch?v=xvinGaiiOFc&feature=youtu.be


Etiquetas:
Concurso, sétima (7ª) arte a serviço de Jesus Cristo, do evangelho, da Igreja
Concurso brasileño, el séptimo arte al servicio de Jesucristo, del Evangelio, de la Iglesia



Cursos de fotografia, desenho, pintura e +

 
Várias dicas de sites para quem quer aprender a desenhar.
 
Aulas disponíveis através de documentos textuais. Tem 3 níveis: iniciante, intermediário e avançado. Mangá também faz parte do conteúdo. Algumas aulas não são gratuitas e necessitam que você compre um e-book para poder acessar o respectivo assunto.
 
Curso composto de vídeo-aulas hospedadas no YouTube. Há aulas sobre cartuns clássicos e sobre mangás. Há também apostilas, mas, pelo menos uma delas não está mais disponível para download. Talvez, entrando em contato com o administrador do blog, seja possível obtê-la através de outro meio.
 
Canal do desenhista Magno Brasil no YouTube. Há vídeo-aulas sobre mangá, super heróis, personagens Cartum, desenho artístico, caricatura, fantasy e ainda outros tópicos, promete a página inicial do canal.
 
Canal Daiana Oliveira (Cantinho dos Arteiros)
Canal de vídeo-aulas no YouTube que é um braço do site Apaixonados por Desenho. Há um material textual (impresso) que pode ser adquirido nesse site. Várias das aulas são direcionadas ao desenho específico de personagens conhecidos. O uso de programas para desenho é uma das formas de abordagem.
 
Este site estava fora do ar quando o acessei. Não sei se é definitivamente ou temporariamente. De qualquer forma, publico o link aqui. Segundo a fonte da dica, o site é especialmente interessante aos que amam mangá.
 
Canal de vídeo-aulas no YouTube que também oferece um e-book gratuito para download via inscrição no site Aprenda a Desenhar do Zero. Também passarão a lhe enviar boletins com dicas para vídeos específicos.
 
Cursos online e gratuito em espanhol. É composto de 9 módulos. Se ainda não conhece o programa GIMP, clique aqui.
 
Neste post do wwwhat’s new são mencionados dois cursos, em inglês, hospedados na plataforma OPEN 2 STUDY, um sobre a arte pintar e desenhar e o outro sobre a arte da fotografia.
 
E agora uns links adicionais mais para curiosidade e inspiração:
Com informações de Catraca Livre e wwwhat’s new.
 
 
Etiquetas:
Desenhar, desenho, à mão livre, curso de desenho on line
Dibujar, dibujo, boceto, a mano alzada, clase de diseño en línea/online
 
 
 

Por que temos tão poucos artistas plásticos cristãos?

BlogUlt_04_05_15_Guarda_chuva
Por Rafaela Senfft
A produção artística na comunidade cristã é ainda incipiente no campo das artes plásticas. Há muito tempo os cristãos se alienaram dessas práticas artísticas, talvez porque não tenham conseguido agregá-las à vida cristã comunitária nem incluí-las no âmbito da expressão estética do Reino de Deus. As preocupações em preparar-se espiritualmente para a volta de Jesus, abstendo-se de tudo o que considerava “secular”, bem como o cuidado para não contaminar-se com o “mundanismo’, acabou jogando no cesto do secularismo muitas coisas que refletiriam a glória de Deus. Muitas expressões musicais, por exemplo, que falam da natureza, da existência, dos sentimentos humanos, foram desprezadas pelos ouvidos cristãos porque foi-lhes ensinado a suprimir o que era “terreno” em troca da transcendência. Com isso, perdeu-se a oportunidade de expandir o conteúdo do louvor literal. Acontece que a ausência desses elementos que muitas vezes são negligenciados em função de um temor de se aliar ao secularismo, como a percepção e a reflexão sobre as coisas naturais e existenciais, resulta num esvaziamento inóspito do “patamar superior”, pois faltam elementos e recursos criativos; e a ideia de céu cai naquele imaginário clichê monocromático que consiste em anjinhos tocando harpa sobre nuvens.
Um dilema histórico pode nos ajudar a desenvolver este raciocínio. Desde quando o imperador Constantino instituiu as Basílicas Romanas como locais de culto cristão, decorar ou não as igrejas foi um assunto amplamente discutido. A decoração das basílicas dependia de quão iconoclastas os papas eram. Alguns viam as imagens com parcial importância, pois estas serviriam a fins didáticos, a maioria da população não sabia ler e as cenas bíblicas desenhadas nas paredes ajudariam estas pessoas a conhecer a narrativa cristã. Outros pensavam na arte como reflexo da glória de Deus, por ser um talento dado pelo próprio Deus, refletia Seu poder vocacional sobre homens a fim de glorificá-lo, e ainda na própria noção do Belo como uma virtude elevada, o resplendor das formas e cores seriam símbolos da glória divina, e a arte serviria como veículo transportador até à transcendência. Os iconoclastas temiam que as imagens se tornassem como “bezerros de ouro” utilizados para a prática da idolatria, tomando o lugar de Deus. Os protestantes brasileiros acabaram se aproximando desta ultima idéia e o resultado disso foi uma pobreza estética que inibe a imaginação. Fomos privados de um aprendizado simbólico que produziria em nós um repertório riquíssimo de significados. Por causa desta privação, nos tornamos pouco imaginativos e muito pragmáticos; e, portanto, tão pouco ligados à ideia de eternidade (pois pensar na eternidade requer materiais imaginários e simbólicos complexos). Talvez por esta ausência, haja também tanto desinteresse pela narrativa bíblica, principalmente pelo Antigo Testamento. A imaginação é algo essencial na saga dos heróis da fé. Com ela é mais prazeroso habitar na História e se deixar fruir com ela.
Penso o quanto é importante uma educação simbólica e artística na escola (e por que não na igreja?), pois ela tem o poder de trazer estes recursos que enriquecem a vida. Vida com Deus requer imaginação! A arte tem o poder de fazer fruir o pensamento, ela serve para desenvolver uma visão de mundo menos formatada; ela serve como uma forma de transformar pedras em coelhos, tesouras em corujas. Arte serve para manter acesa a chama do imaginário, a única que propõe uma dança em meio a situações mais conflitantes da vida; é aprender a ter leveza, a ver respostas e soluções no infinito, é atravessar as paredes do materialismo para buscar respostas necessárias à condição humana.
Excluir das manifestações estéticas o sentimento autêntico humano ou o cheiro da flor não é servir ao mundanismo, pois o próprio Deus permitiu que ambos existissem. Não decorar as igrejas ou não se deliciar na tinta fresca sobre a tela por causa de uma interpretação equivocada de idolatria não é se alienar, ao contrário, se Deus é tão rico em sua criação, então por que não celebrar e levá-la de uma forma instigante as outras pessoas? Expressar artisticamente é amar, quando se faz isso dentro de uma ordem lógica inteligente; a arte pode falar da dor, mas deve trazer a esperança, pois a arte do cristão precisa refletir sua visão de mundo. O artista não precisa representar apenas anjos, santos ou Jesus crucificado; o artista cristão precisa utilizar da arte como uma seta que aponta para um Novo Reino, provocar uma centelha de esperança do coração das pessoas. O artista cristão deve ensinar o outro a descansar, deleitar, a se entregar a um novo mundo que foi inaugurado por Cristo de onde emana a fonte de toda a beleza e que ao olhar uma obra de arte tão arrebatadora por sua beleza, imaginar que um dia adentraremos num lugar tão mágico quanto!
A arte, quando pautada numa visão de mundo correta dentro do relacionamento com Deus, é capaz de comunicar coisas grandiosas, desvendar tesouros escondidos. Mas é importante que o artista vivencie experiências estéticas e busque conhecimento para que, com um olhar permeado da graça de Cristo, possa assumir uma produção responsável.
A produção artística no Brasil é incipiente, mas está acontecendo. Deixo minha sugestão de uma literatura imprescindível para todos os artistas cristãos: A Arte Moderna e a Morte da Cultura, de Hans Rookmaarker. É um livro elementar para a busca de um conhecimento estético complexo. Rookmaarker faz uma leitura da arte na história com um olhar redentivo, e, a partir deste conhecimento, aponta diretrizes de uma arte de quem busca um cristianismo que integra trabalho, vocação, missão e relacionamento através da arte.
• Rafaela Senfft é artista plástica e professora de Historia da Arte. É membro da Igreja Esperança, em Belo Horizonte (MG).

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails